Como a Internet das Coisas vai mudar a sua vida


Como a Internet das Coisas vai mudar a sua vida

Artigo produzido pelo Prof. André Guedes – Coordenador dos cursos de Análise e Desenvolvimento de Sistemas, Internet das Coisas, Redes de Computadores e Sistemas para Internet UNISUAM.

O crescimento das tecnologias IoT em dispositivos está aumentando substancialmente, deixando um impacto significativo em muitos aspectos de nossas vidas.

Você alguma vez já  havia imaginado que falaria com o seu telefone celular como se fosse um amigo, perguntando onde encontrar uma boa pizza? Ou que a sua geladeira pudesse falar com você e informá-lo que está precisando comprar leite? 

 
👉 UNISUAM entre as 10 melhores Universidades do BR


Costumávamos usar relógios para ver as horas, mas agora contamos com eles para mapear a nossa condição cardíaca, obter orientações, enviar e-mails e mensagens de texto, além de conversar com os nossos amigos.

A Internet das Coisas (IoT) muda a maneira como interagimos com os nossos dispositivos pessoais e transforma a maneira que vivemos de uma forma similar à ficção científica de apenas alguns anos atrás.



O que é IoT?

A Internet das Coisas, ou IoT, refere-se aos bilhões de dispositivos físicos em todo o mundo que agora estão conectados à Internet, todos coletando e compartilhando dados. 

Isso só foi possível graças à chegada de chips de computador superbaratos e à onipresença das redes sem fio. Desta forma, é possível transformar qualquer coisa, desde algo tão pequeno, como uma pílula, até algo tão grande, como um avião, em uma parte da IoT.


👉 UNISUAM é a melhor universidade no Hacking.Rio 2020


Conectar todos esses objetos diferentes e adicionar sensores a eles acrescenta um nível de inteligência digital a dispositivos que seriam até então “burros”, permitindo-lhes comunicar dados em tempo real sem a necessidade da participação ativa de um ser humano.

Confira alguns cases de sucesso desta área que separamos pra te ajudar a entender como a IoT está mudando o mundo e criando um futuro cada vez mais inteligente.


Dispositivos Vestíveis (Wearables)

A tecnologia vestível (wearable) é uma marca registrada dos aplicativos de IoT e provavelmente foi uma das primeiras indústrias a implantar a IoT a seu serviço. 

Hoje em dia, vemos pulseiras fitness, monitores de frequência cardíaca e smartwatches em todos os lugares.

Um dos vestíveis menos conhecidos inclui o dispositivo de monitoramento de glicose. O dispositivo foi desenvolvido para ajudar pessoas que sofrem de diabetes. Ele detecta os níveis de glicose no corpo usando um minúsculo eletrodo chamado sensor de glicose, colocado sob a pele, e retransmite as informações por meio de radiofrequência para um dispositivo de monitoramento.


Casas inteligentes

Casas inteligentes incluem todos os espaços domésticos, sejam luzes, lava-louças, ar-condicionado e assim por diante. 

As casas inteligentes funcionam com base na Internet, que permite o acesso ao conteúdo e aos comandos da casa e à sua aplicação.

Recentemente, a Phillips introduziu um sistema de iluminação inteligente personalizado que pode detectar se o proprietário está em casa ou não e acende e apaga a luz de acordo com as necessidades. Não apenas os sensores, mas essas informações podem ser controladas por meio de dispositivos inteligentes, como telefones, tablets etc. 

A adição de dispositivos controlados por termostato permite agendar e monitorar as temperaturas residenciais dentro do sistema doméstico. Isso não só proporciona conforto ao proprietário, mas tem poder de mudar a atitude do indivíduo para conservar energia com a facilidade de um clique.

Agora, os dispositivos IoT também automatizaram o campo de cuidados com animais de estimação, sem esquecer os sprinklers automáticos nos jardins das casas, que podem regar as plantas quando necessário.


Saúde

Os aplicativos IoT podem transformar sistemas reativos baseados em medicina em sistemas proativos baseados em bem-estar.

Os recursos que a pesquisa médica atual usa carecem de informações críticas do mundo real. Ele usa, principalmente, dados remanescentes, ambientes controlados e voluntários para exames médicos. 

A Internet das Coisas abre caminhos para um mar de dados valiosos por meio de análises, dados de campo em tempo real e testes. A IoT também melhora os dispositivos atuais em potência, precisão e disponibilidade, se concentrando na criação de sistemas em vez de apenas equipamentos.



👉 UNISUAM é a melhor universidade no Hacking.Help 2020



Cidades Inteligentes

A maioria das pessoas já deve ter ouvido falar sobre o termo Cidade Inteligente. 

A hipótese de um sistema de tráfego otimizado é um dos muitos aspectos que constituem uma cidade inteligente. O governo e os engenheiros podem usar a IoT para analisar os fatores frequentemente complexos de planejamento urbano específicos para cada cidade. 

O uso de aplicativos IoT pode ajudar em áreas como gerenciamento de água, controle de resíduos e emergências.

Palo Alto, em São Francisco, é a primeira cidade do gênero a ter uma abordagem totalmente nova em relação ao tráfego. Eles perceberam que a maioria dos carros nas ruas dava voltas e voltas no mesmo quarteirão em busca de vagas para estacionar e esse era o principal motivo do congestionamento do trânsito na cidade.

A partir dessa constatação, foram instalados sensores em todos os estacionamentos da cidade. Esses sensores passam o status de ocupação de cada ponto para a nuvem e, desta forma, qualquer aplicativo do gênero pode consumir esses dados e guiar os motoristas pelo caminho mais curto até um local com vagas.


Agricultura

As estatísticas estimam que a população mundial sempre crescente chegará a quase 10 bilhões até o ano 2050. Para alimentar uma população tão grande, é necessário casar a agricultura com a tecnologia e obter os melhores resultados. 

Existem inúmeras possibilidades neste campo. Uma delas é o Smart Greenhouse.

Uma técnica de cultivo em estufas aumenta o rendimento das safras, controlando os parâmetros ambientais. No entanto, o manuseio manual resulta em perda de produção, perda de energia e custo de mão de obra, tornando o processo menos eficaz.

Uma estufa com dispositivos embutidos não só facilita o monitoramento, mas também permite o controle do clima dentro dela, uma vez que os sensores medem diferentes parâmetros de acordo com a necessidade da planta, os enviam para a nuvem, processa os dados e aplica uma ação de controle.


Automação Industrial

Este é um dos campos em que tanto o desenvolvimento mais rápido, como a qualidade dos produtos são os fatores críticos para um maior retorno do investimento. 

Com os aplicativos de IoT, é possível até mesmo reengenharia de produtos e suas embalagens para oferecer melhor desempenho em termos de custo e experiência do cliente.

A IoT pode provocar mudanças em vários domínios, tais como digitalização de fábrica, monitoramento de fluxo de produtos, gestão de inventário, segurança e proteção, controle de qualidade, otimização de embalagens e logística e otimização da cadeia de suprimentos.

Viu como a IoT está mais presente em nossas vidas do que imaginamos?


Venha para a UNISUAM e esteja preparado para o futuro!

MATRÍCULAS ABERTAS

Conheça o curso de Internet das Coisas UNISUAM!





Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Nenhum comentário